top of page
Nossa História (5)_edited.png
ocoleginho.png

Blog

  • Foto do escritor

Instituto das Filhas de São José completa 172 anos com Encontro de Educadores.

No sábado dia 30 de abril o Encontro de Educadores, reuniu na cidade de Santa Rita do Passa Quatro-SP, educadores de três cidades, Salto, Porto Feliz e São Paulo (Vila Matilde), para celebrar os 172 anos de existência do Instituto das Filhas de São José no mundo, e 95 anos de Brasil. Confira como foi o evento.

Foto Oficial - Encontro de Educadores 2022


O objetivo do encontro foi celebrar os 95 anos da boa e transformadora presença das Filhas de São José do Beato Caburlotto em terras brasileiras, visitando os espaços e tempos significativos da primeira cidade brasileira que as acolheu – Santa Rita do Passa Quatro - renovando o compromisso para servir às dinâmicas do Reino, conforme o carisma, na seara da educação.

Por volta das 09h30 os ônibus com os educadores de Salto, Porto Feliz e São Paulo, começaram a chegar, foram recebidos pelos educadores do Instituto Caburlotto, com uma calorosa recepção e um gostoso café da manhã.



Após o café de recepção, a Ir. Ana Rosa, iniciou as boas vindas oficiais, apresentando a equipe que compõe os Institutos e em seguida a Irmã Kelly motivou os educadores com canções e um breve momento de espiritualidade com uma oração inicial em sintonia com o tema.

Educadores elevando as mãos ao céu em momento de concentração e oração.

Após a oração, começamos a nossa jornada, a caminhada rumo a primeira parada o Cemitério Municipal Campo da Paz, onde ali fomos conduzidos a uma reflexão e convidados a compreender o passo dado pelas Irmãs pioneiras que deixaram tudo para trás, vindo para o Brasil, cumprindo assim o desejo do Padre Luís.


Educadores caminham em direção a primeira parada.

Na praça do Cemitério Municipal Campo da Paz, a Ir. Elenice nos conduz a uma viagem ao passado, refletindo sobre nossas escolhas, através do exemplo das Irmãs pioneiras que vieram para o Brasil, vidas essas que foram doadas em terra de missão. Irmãs que estão semeadas ali naquele campo santo.

Ir. Elenice conta o início da história, na praça do Cemitério Municipal Campo da Paz

Após reflexão, fomos motivados a trocar os calçados, assim como as Irmãs pioneiras mudaram de lugar, para doarem-se definitivamente ao Brasil, também nós somos convidados a sempre encontrar um novo jeito de caminhar, mas para isso é preciso tomar uma atitude e a troca dos calçados representa essa ação.


Também antes de seguir caminhada rumo à antiga estação, sendo esse nosso segundo ponto de parada, recebemos uma passagem de trem antiga, replica como as passagens da época.


Iniciamos então a caminhada rumo à antiga estação ferroviária – Praça Poeta Mário Mattoso, onde foi contextualizado o lugar referente ao bilhete de trem que recebemos. Aqui as Irmãs pioneiras desembarcaram e começaram a história que nós somos hoje.

Ao chegar na estação os Educadores tiveram uma recepção eletrizante feita pela Fanfarra do Lar Dom Luís Caburlotto.


Ganhamos também uma sacolinha do Brasil para fazer referência à chegada das Irmãs em nosso pais. Nessas sacolas vão sendo colocados os objetos (símbolos que recebemos a cada etapa da peregrinação.

Antiga Estação Ferroviária – Praça Poeta Mário Mattoso

Antes de ir para o Lar Dom Luís, recebemos uma chave simbólica da cidade, sinal da abertura e acolhida dos santa-ritenses ao trabalho das Irmãs pioneiras. Na sequência, cada participante recebeu dois lírios em papel com identificação do IFSJ e do dia que estamos vivendo, um cartãozinho, sinal de São José, o carisma que as irmãs trouxeram. Um lírio fica para cada educador, e o outro lírio somos convidados a entregar para alguém ali presente nesse gesto de amor e de partilha.


Em seguida a esses momentos celebrados, os educadores tomam as ruas centrais de Santa Rita, escoltados pela polícia municipal e motivados pela Fanfarra, seguimos até o Lar Dom Luís Caburlotto.


Educadores no centro de Santa Rita, em direção ao Lar Dom Luís Caburlotto.

No Lar Dom Luís Caburlotto, Antes do almoço partilhamos momentos importantes, como um diálogo imersivo onde cada um ao seu modo pode vivenciar a experiência de estar na presença do Beato Padre Luís Caburlotto.

José Ricardo na representação do Beato Padre Luís Caburlotto

Em seguida fomos agraciados com um especial almoço, tivemos a oportunidade de comer a famosa "Coroa Italiana", prato muito desejado na famosa Festa Italiana da cidade. O almoço foi embalado por uma dupla de cantores da região que animou os educadores durante todo almoço. Teve parabéns, teve bolo, e muitos momentos agradáveis entre os educadores.